| | | 55 31 3568-1401

Rio limpo, cidade saudável

Rio limpo, cidade saudável

É com muito prazer  e entusiamo que  a Tearfund Brasil vê a parceria com o Instituto Solidare ampliar-se incorporando o Conselho Interdenominacional de Pastores e Lideres Evangélicos (Cipel). O Cipel  abrange 18 igrejas evangélicas da região do entorno do Rio Tejipió, em Coqueiral, Recife. Após diiversos encontros com lideraranças comunitárias os líderes do Cipel deram início ao projeto Rio Limpo, Cidade Saudável. 

 

Sobre o projeto:

Todos nós já nos deparamos ao menos uma vez na vida com um rio poluído. O mau-cheiro, os  dejetos que flutuam na superfície e os riscos que esse tipo de poluição oferecem à saúde humana e à fauna local não tornam esta uma experiência agradável de se presenciar. Moradores da comunidade de Coqueiral, em Recife (PE) já enfrentaram sérias consequências advindas da poluição do Rio Tejipió, visto que o rio corta diversos bairros e sistematicamente causa enchentes trazendo transtornos à mais de 10 mil pessoas. Pensando nisso os líderes do Cipel lançaram a campanha  Rio Limpo, Cidade Saudável.

As razões são várias: as ameaças à biodiversidade estão presentes em todos os espaços, tanto urbanos quanto rurais em decorrência, principalmente, do desenvolvimento desordenado de atividades produtivas e das desigualdades sociais. A degradação do solo, a poluição atmosférica e a contaminação dos recursos hídricos são alguns dos efeitos mais presentes nessa realidade. “Associa-se a isso um quadro de exclusão social e elevado nível de pobreza da população, levando milhares de pessoas a viverem em áreas de risco, como encostas, margens de rios e periferias industriais”, complementa o representante da Tearfund Brasil, Serguem Jessui.

Segundo explica José Marcos, do Instituto Solidare, o projeto Rio Limpo Cidade, Saudável tem dois focos: o primeiro é acionar o poder público para promover o assoreamento do rio a fim de evitar alagamentos nas regiões ribeirinhas; e o segundo é promover ações de conscientização comunitária sobre a relação com o rio.
O projeto em  curso tem os seguintes eixos: educação ambiental da população; mobilização social das comunidades afetadas para incidência política e advocacy; constituição de fórum permanente para o monitoramento das políticas e serviços públicos de manutenção e preservação do Rio Tejipió; busca junto às organizações governamentais e universidades alternativas de tecnologias que contribuam para a solução desses problemas.
Nossos parabéns às igrejas envolvidas nessa recuperação do Rio Tejipió! Que essa iniciativa sirva de modelo a todos nós que ansiamos em cuidar da Criação.

 

Leave a Reply