| | | 55 31 3568-1401

O que é justiça bíblica? Uma teologia da justiça

O que é justiça bíblica? Uma teologia da justiça

Se você estiver tentando viver uma vida de acordo com a Bíblia, não é possível escapar do conceito e do chamado para a justiça.” Tim Keller

Parte do que é viver de uma forma justa é reconhecer que as decisões que tomamos afetam não apenas as pessoas ao nosso redor, mas também as comunidades e os ambientes ao redor do mundo. Devemos viver a nossa vida e fazer escolhas com isso em mente.”  Kimberly Hunt

Texto base: Isaías 61

Perguntas para Discussão

  1. Qual é a definição de justiça usada por Deus?
  2. Por que você acha que Jesus citou esta passagem em seu primeiro sermão (Lucas 4:18)?
  3. Na ausência do ano do Jubileu, como podemos garantir uma“reinicialização” para desfazer o pecado estrutural e pessoal que perpetua a opressão?
  4. O que Deus está lhe dizendo, e como você vai responder?

Juntos

Como você definia “justiça” no passado? Em seu pequeno grupo, preparem uma definição prática e bíblica de justiça. Usem a reflexão contida neste capítulo, as suas próprias experiências e ideias e também a Bíblia. Vocês vão usar esta definição pelo resto desta jornada juntos.

Trabalho Individual

Leia Lucas 4:16-21. Com o conhecimento da obra de Jesus, tal como foi exposta nos Evangelhos, e o desejo de Deus pela justiça, tal como lemos em Isaías 61, explique as seguintes palavras de Jesus: “Hoje se cumpriu a Escritura que vocês acabaram de ouvir.”

  • Como a obra de Jesus na terra cumpre Isaías 61?
  • Como a mensagem e a discussão desta sessão o(a) está desafiando? Você é uma pessoa que conhece a Deus, mas que resiste à justiça? Você se sente muito mais confortável com a justiça, mas tem resistido a Deus? Registre isso em seu diário. Seja vulnerável. Esteja aberto(a). Isto é algo entre você e Deus.

Oração

Senhor, tu conheces o meu coração. Se eu disse que te conhecia, mas resisti a buscar a justiça, perdoa-me. Se eu veementemente busquei a justiça, mas afastei-me do Senhor, que eu me aproxime de ti. Ajude-me a reconhecer o teu Espírito em mim e a responder ao teu chamado no sentido de buscar a justiça.

PARA SABER MAIS

Definições:

Justiça Bíblica: A condição e ação necessárias para o estado de plenitude e florescimento que é devido à toda a criação de Deus.

Shalom: Uma palavra hebraica que significa paz, completude e plenitude. Onde houver justiça, haverá shalom.

Jubileu: A cada cinquenta anos, os israelitas deviam participar de um ano de celebrações e libertações. Eles devolviam terras, propriedades e direitos à propriedade aos seus donos originais, e escravos eram soltos.

Fazer Justiça Nunca É Tão Simples Assim

por Mari Williams

Uma igreja localizada em um bairro muito próspero de uma grande cidade decidiu começar um projeto para ajudar os moradores de um bairro muito mais pobre da mesma cidade. Eles organizaram uma reunião com a igreja para discutir as necessidades da comunidade mais pobre. Eles não conheciam ninguém da comunidade e não chegaram a pensar em perguntar que necessidades as pessoas tinham. Eles decidiram que a doação de alimentos certamente devia ser uma prioridade. A igreja doaria alimentos para a comunidade pobre, para que os pais pudessem alimentar os seus filhos.

Foi formada uma equipe para o projeto. Eles compraram alimentos, que eram colocados em caixas e entregues uma vez por semana em casas da comunidade mais pobre. A equipe ia às casas dos moradores e cumprimentava-os com grandes sorrisos, com uma caixa de alimentos e com garantias de que Deus os amava.

Em geral, os adultos pareciam estar muito gratos, e talvez até um pouco envergonhados, e as crianças ficavam extremamente felizes. Na época do Natal, a igreja decidiu comprar presentes para as crianças. Eles fizeram uma arrecadação especial para poderem abençoar as crianças com presentes caros. A equipe ficou surpresa porque alguns pais ficaram um pouco surpreendidos com este gesto, mas as crianças ficaram extremamente felizes ao receberem os presentes.

O projeto caminhava extremamente bem, ou pelo menos esse parecia ser o caso para a igreja mais abastada.

Na verdade, o projeto estava involuntariamente contribuindo para um profundo sentimento de vergonha e falta de dignidade entre os moradores da comunidade pobre. Muitos dos moradores adultos da comunidade queriam trabalhar, mas tinham dificuldades para conseguir empregos. A autoestima deles já estava baixa. Receber doações, sem nenhum senso de apropriação, escolha ou envolvimento, feria ainda mais a sua dignidade e autoestima. Alguns dos pais haviam trabalhado muito para economizar dinheiro para comprar pequenos presentes para os seus filhos no Natal. Quando viram os presentes caros que foram doados pela igreja, eles perceberam que os presentes que haviam comprado iam parecer pequenos e insignificantes em comparação.

A resposta da igreja foi motivada pela compaixão, mas foi uma reação simplista e precipitada à injustiça. Ela não lidou com as questões que realmente importavam e acabou piorando a situação ainda mais.

Imagine se a igreja tivesse perguntado à comunidade quais eram as suas necessidades, e se havia alguma maneira de ambas trabalharem em parceria para começar a atendê-las. Se houvesse uma necessidade prioritária de alimentos, imagine se a igreja tivesse trabalhado com a comunidade na formação de uma cooperativa de alimentos pertencente e administrada pelos seus usuários, chegando a capacitar as pessoas e a alcançar a autossuficiência. Imagine se a igreja tivesse se dedicado à tarefa muito mais complexa, mas dignificante, de ouvir a comunidade. Imagine se a igreja tivesse ajudado os moradores a conseguir empregos e se ela tivesse criado oportunidades para os moradores proverem para as suas famílias.

Se fazer justiça parece ser algo simples, podemos não estar fazendo justiça alguma.

Deus Ama a Justiça
por Nicholas Wolterstorff

O que as escrituras hebraicas e cristãs têm a dizer sobre a justiça serve, hoje em dia, principalmente como fonte de inspiração retórica para muitas pessoas, e olhe lá. Não é preciso aprimorar as seguintes passagens para enfatizar a importância de se fazer justiça:

Afastem de mim o som das suas canções e a música das suas liras! Em vez disso, corra a retidão como um rio, a justiça como um ribeiro perene!” – Amós 5:23-24

Ou:

Ele mostrou a você, ó homem, o que é bom e o que o Senhor exige: pratique a justiça, ame a fidelidade e ande humildemente com o seu Deus.” – Miqueias 6:8

O que as escrituras nos dizem sobre a justiça é mais do que uma simples inspiração de sabedoria. Há uma forma clara de se pensar sobre a justiça nas escrituras. O que as passagens acima dizem sobre a justiça é um componente indissociável da mensagem bíblica. Retire a justica, e tudo mais se desfará.

Alguns dos céticos da justiça nas escrituras são secularistas com a impressão de que o cristianismo tem tudo a ver com o amor e não com a justiça. Muitos deles são cristãos que não têm tanto essa impressão, mas que estão comprometidos com a interpretação das escrituras somente através da lente do amor. Há também aqueles que admitem que as escrituras falam sobre a justiça, mas presumem que elas se referem a reis e tribunais na administração da justiça. Quando digo que a justiça é um componente indissociável da mensagem bíblica, tenho em mente a justiça primária.

Existem dois tipos de justiça nas escrituras: justiça primária e justiça reativa.

A justiça reativa castiga, condena e talvez se zangue com o malfeitor, e por aí adiante – reagindo aos seus delitos. A justiça reativa é aplicada ao malfeitor.

O que isso sugere, obviamente, é que a justiça reativa é relevante quando alguém comete um delito contra outra pessoa, quando alguém trata uma outra pessoa injustamente. Isso significa que a justiça reativa não pode ser o único tipo de justiça. Precisa haver outro tipo de justiça, uma espécie de justiça que, quando é violada por alguém e um delito é cometido, a justiça reativa torna-se relevante. Eu vou chamá-la de justiça primária. A justiça reativa torna-se relevante quando há uma violação da justiça primária.

Deus ama a justiça primária e o seu coração está voltado para ela. Deus dedica-se à justiça. Por isso, não é surpresa que Deus nos exorte da seguinte maneira: “Busque a justiça; faça a justiça; permita que a justiça corra como um rio; imite-me amando a justiça”. Deus está falando sobre a justiça reativa, reservada para os tribunais, reis, e juízes, ou sobre a justiça primária, a qual se aplica a todos? Creio que, em muitos casos, esta passagem se refere à justiça primária.

MISHPAT & TSEDEQA

A palavra hebraica no Antigo Testamento que costuma ser traduzida como justiça é a palavra “mishpat”. Esse termo é frequentemente associado com a palavra “tsedeqa”, a qual é comumente traduzida como “retidão”. Juntas, elas costumam ser traduzidas como “justiça e retidão” no Antigo Testamento e simplesmente como “retidão” no Novo Testamento. A minha impressão é que, quando o contexto retórico permite, a palavra “tsedeqa” é mais bem traduzida para a linguagem atual como “a coisa certa, indo certo ou fazendo certo”. A palavra “reto” quase nunca é usada no discurso comum nos dias de hoje e, quando é, ela sugere que nos referimos a uma pessoa extremamente preocupada com o seu próprio caráter moral, que comete poucos pecados. A conotação é a retidão própria. Quando a palavra “mishpat” é associada com a palavra “tsedeqa”, é melhor traduzi-las como “justiça primária” ou simplesmente como “justiça”, do que como “justiça e retidão” ou simplesmente como “retidão”.

As escrituras ensinam que o que Deus quer para a sua família humana é o que os escritores do Antigo Testamento chamavam, em hebraico, de shalom. “Shalom” é traduzido quase sempre como “paz” em nossas Bíblias. Acho que esta é uma tradução muito ruim. Shalom é muito mais do que paz. Shalom significa “ser capaz de florescer”. O que Deus nos deseja é que tenhamos condições de florescer em todas as dimensões da nossa existência.

Voltando ao ponto que nos interessa: quando você lê o que os escritores bíblicos dizem sobre shalom, logo fica claro que shalom requer justiça. Não havendo justiça, não temos condições de realmente florescer; não havendo justiça, a condição de shalom é prejudicada. Shalom é mais do que justiça; mas sempre a inclui. Podemos dizer que a justiça é o alicerce de shalom. Mais uma vez nos perguntamos: Por que Deus ama a justiça? Porque Deus ama shalom, e shalom inclui a justiça.

Quando o Reino de Deus se manifestar em toda a sua plenitude, não haverá descumprimento da justiça primária e, portanto, não haverá justiça reativa. Haverá apenas justiça primária. Eu e você devemos imitar a Deus, dedicando-nos à justiça.

 Estudo bíblico retirado da Sessão Um do livro Viva com Justiça, de Tearfund e Desafio Miqueias.

 

Leave a Reply