| | | 55 31 3568-1401

O impacto da pandemia nas comunidades indígenas

O impacto da pandemia nas comunidades indígenas

Até essa sexta-feira, 14 de agosto, levantamento da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) contabilizava 669 indígenas mortos e ao menos 24 942 infectados pelo coronavírus. Etnias do Sul ao Norte do Brasil já foram infectadas, totalizando 146 povos afetados.

O impacto da pandemia nas comunidades indígenas” será o tema da próxima edição de Diálogos de Esperança. A conversa, que contará com a participação do pastor terena Jader Jorge de Oliveira e da líder potiguara Marilene Padilha, acontecerá às 16h da terça-feira, 18/08, no canal da Editora Ultimato no Youtube. A musicista guarani-kaiowá Kassia Ribeiro Vera fará uma participação artística.

Convidados: 

Pr. Jader Jorge de Oliveira  – Pastor terena há 25 anos, bacharel em Teologia, Pós graduado em Filosofia da Religião. Atualmente presidente da Missão Indígena Uniedas, missão que atua em 5 estados,  abrangendo 30 etnias no Brasil. 

Marilene Padilha dos Santos – Pertencente ao povo Potiguara da Paraíba, liderança Potiguara atuante, atuou como funcionária da Funai durante 33 anos. Missionária, já trabalhou em duas igrejas sendo  na aldeia São Francisco e na Imebb em Baia da Traição. Desde 2005 dirige a Escola T im’Kuapa do Betel Brasileiro na Aldeia Benfica no município de Baia da Traição.

Participação artística

Kassia Ribeiro Vera – nascida em Dourados MS, cresceu e serviu desde cedo a Missão Caiuá (Igreja Presbiteriana do Brasil) especificamente na área do Ministério de louvor, ministério infantil e apoiando os trabalhos nas congregações da reserva indígena de Dourados e aos campos avançados. Fez CTMDT (Centro de Treinamento Ministerial do Diante do Trono) em BH em 2016. Trabalhou em 2017 com musicalização infantil na Escola Municipal Francisco Meireles, foi professora de violão no Instituto Felipe Landes (entre 2014 a 2019) dentro da base da Missão Caiuá. Atualmente está no município de Bataguassu MS, servindo a PIB (Primeira Igreja Batista de Bataguassu) no Projeto Juntos Somos Mais.

A série de lives é uma iniciativa da Tearfund em parceria com Visão Mundial, Aliança Evangélica e Editora Ultimato, e acontece sempre às terças-feiras, às 16h, pelo Canal da Editora Ultimato no YouTube de forma interativa. A audiência tem a chance de interagir com os convidados enviando perguntas por meio do chat e, a cada edição, a Editora Ultimato sorteia dois participantes do chat com um livro relacionado ao tema discutido. Para assistir todas as lives e participar, acesse: https://www.youtube.com/EditoraUltimato. Ou clique aqui para assistir às demais lives da série Diálogos de Esperança.

Edições anteriores: 

No dia 16 de junho aconteceu a primeira live da série. A conversa, cujo tema foi: “Onde está Deus nessa pandemia e como isso orienta os caminhos para a Igreja?”, contou com a participação de Ziel Machado, pastor da Igreja Metodista, Saúde (SP); Rosalee Velloso Ewell, doutora em teologia pelo Duke University (EUA); Sueli Silva, mestre em religião e políticas globais pela Universidade de Londres – School of Oriental and African Studies.

A segunda live aconteceu no dia 23 de junho e contou com a participação de Ma. Alejandra Andrade Vinueza, gerente de Alianças Estratégicas e Teológicas da Tearfund para América Latina e Caribe e do pastor batista e mestre em Teoria do Direito, Davi Lago. O tema debatido foi: “Novas gerações , (pós)pandemia e Igreja”.  Para assistir, clique aqui.

Já terceira live foi realizada no dia 30 de junho e contou com a presença da diretora Global de Advocacy e Influencing da Tearfund, dra. Ruth Valerio. Ela falou sobre “Sustentabilidade global – que desafios a (pós) pandemia traz para a Igreja?” . Para assistir, basta clicar no link.

Na terça-feira, 07 de julho, aconteceu a quarta live da série. A pergunta “Racismo e igreja evangélica no Brasil, qual a sua experiência? foi respondida por Regina Célia e Welinton Silva. As histórias compartilhadas lançaram um convite à reflexão por parte dos evangélicos no Brasil acerca do racismo estrutural e de como os cristãos devem responder a ele.

No dia 14 de julho a quinta live da série lançou luz sobre a temática da oração. A pergunta: “Por que a oração é o recurso mais importante para a Igreja na pós pandemia?” foi debatida pela pastora Simeia Meldrum e pelo pastor Jonathan Ferreira.

No dia 21 de julho a sexta live da série retomou a temática do racismo.“Racismo na Igreja: O que diz nossa Teologia?” , essa foi a pergunta que deu início à conversa entre Juliana Souza e Ziel Machado. Para assistir, clique aqui.

No dia 28 de julho o tema da live foi “Lendo os Salmos na pandemia”. A conversa contou com a participação de Karen Bomílcar e Osmar Ludovico.

No dia 04 de agosto o tema da live foi “A pandemia mostrou os idosos. A Igreja está vendo?”. A convidada foi Lieselotte Hedderich, mais conhecida como Lilo, uma alemã que adotou o Brasil quando ainda era bem jovem. Dentre os diversos assuntos, Lilo destacou a importância de saber envelhecer reconhecendo o papel dos mais velhos na formação das novas gerações. Para assistir, clique aqui. 

Leave a Reply