| | | 55 31 3568-1401

Número de mortes violentas no Brasil cresce e chega a 63,8 mil em um ano

Número de mortes violentas no Brasil cresce e chega a 63,8 mil em um ano

Em média, 175 pessoas morreram a cada dia, em 2017, no Brasil, em decorrência de mortes violentas intencionais. Ao todo, isso representa um total de 63.880 mortes, o maior número desde 2013, quando teve início a série histórica realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O dado representa um aumento de 2,9% em relação a 2016 e foi compilado pela entidade a partir de registros das polícias e outras instituições ligadas à segurança pública pelo país.

A partir dos números, é possível calcular que, para cada 100 mil brasileiros, 30,8 foram mortos e 2017.A constatação está no 12º Anuário de Segurança Pública, apresentado nesta quinta-feira (9) pelo Fórum, em São Paulo, com informações sobre segurança e violência de todo o Brasil.

O Fórum considera mortes violentas intencionais o conjunto dos casos de homicídio doloso (ou seja, com intenção de matar), lesão corporal seguida de morte, mortes causadas pela polícia, morte (ou vitimização) de policiais e latrocínios (roubo seguido de morte).

Os Estados mais violentos, segundo o levantamento, são Rio Grande do Norte, Acre, Ceará, Pernambuco e Alagoas. Na outra ponta estão São Paulo, Santa Catarina, Distrito Federal e Minas Gerais.

(Extraído de Uol Notícias/ foto: Márcio Bittencourt/Estadão Conteúdo)

Leia a íntegra da reportagem aqui

Igreja, ODS e prevenção à violência

Como Igreja de Jesus, qual o nosso papel na luta contra a escalada da violência em nosso país? Na edição 2018 do 4º Fórum de Missão Urbana refletiremos enquanto igreja sobre o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11: “tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos e seguros”.

Como Cristãos devemos fazer o máximo que pudermos para que os TODOS sejam alcançados, não apenas por ser a ONU quem nos propõe, mas porque esta atitude é coerente com os princípios bíblicos. Segundo o texto bíblico de João 3:16: “Deus tanto amou o MUNDO que deu seu único Filho, para que o MUNDO fosse salvo por meio dele.” Paulo em 2 Coríntios 5:19 diz que: “Deus em Cristo estava Reconciliando consigo o MUNDO.”

A palavra MUNDO, tanto em João quanto em 2 Coríntios, tem o mesmo significado no original KOSMOS, que pode ser traduzido como: todas as coisas criadas. A palavra RECONCILIAÇÃO pode ser traduzida por: restauração a uma situação favorável anterior. O papel da Igreja tem muito a ver com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, pois após a queda, e por meio da atuação do Espírito Santo, a igreja é chamada a ser agente da reconciliação da humanidade com Deus, com o próximo e com a Criação.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável em setembro de 2015 composta por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidos até 2030. Os ODS envolvem temáticas diversificadas como: erradicação da pobreza, segurança alimentar e agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero, redução das desigualdades, energia, água e saneamento, padrões sustentáveis de produção e de consumo, mudança do clima, cidades sustentáveis, proteção e uso sustentável dos oceanos e dos ecossistemas terrestres, crescimento econômico inclusivo, infraestrutura e industrialização, governança, e meios de implementação.

Leia mais:

Objetivos Globais de Deus?

3º Fórum de Missão Urbana destacou desafios urbanos nos 500 anos da Reforma

2º Fórum de Missão Urbana destaca principais desafios de ser Igreja em tempos de violência

Fórum de Missão Urbana: Instrumentos de Deus na cidade!

Leave a Reply