| | | 55 31 3568-1401

A missão de Deus

“Fomos criados para viver em harmonia com Deus, com o próximo e com a criação de Deus” – René Padilla

Entre os dias 26 a 29 de junho foi realizado o Congresso Miqueias Caminhos da Missão: A Igreja e seu tempo, na Igreja Batista da Praia do Canto (IBPC), em Vitória (ES). A palavra de abertura ficou à cargo do teólogo equatoriano René Padilla, um dos principais precursores da Missão Integral na América Latina. Padilla começou sua exposição retomando a história da Missão Integral na América Latina e desafiou os presentes a refletirem sobre como o testemunho pessoal reflete uma fé verdadeira.  Ao falar sobre os desafios econômicos enfrentados pelos países da América Latina ele citou a corrupção e a opressão aos mais pobres. Por fim, ressaltou a plenitude da vida humana como o propósito de Deus para todas as pessoas. Confira abaixo a transcrição da palavra proferida por René Padilla na noite do dia 26 de junho de 2017: 

Começamos a usar a expressão Missão Integral há quase 5 décadas na FTLT e esta expressão se estendeu por todo o mundo. Que significa isso? A totalidade da vida humana e a totalidade da sua criação! Lamentavelmente, em círculos evangélicos muitas vezes pensamos que a pessoa se relaciona com Deus e nada mais, mas Deus tem um propósito para a totalidade de sua criação. Quando se fala de Shalom no Antigo Testamento se fala de algo que no Novo Testamento Jesus Cristo interpreta como plenitude de vida! Harmonia com Deus, harmonia com o próximo, harmonia com a criação de Deus. Não se pode reduzir o evangelho a uma relação individual com Deus ao invés da vida em sua totalidade!!!!

O que respondemos frente ao problema da injustiça social? Pobreza, abuso de poder, corrupção?Como resplandecemos no mundo? Jesus disse que somos a luz do mundo. Ponham em prática, brilhem, resplandecem para que os homens vejam suas boas obras e glorifiquem o Pai que está no céus. Como resplandecem os cristãos num mundo de egoísmo, egocentrismo, de ambições pessoais e individuais? Brilham por meio de boas obras! E boas obras tem a ver com obras que ajudam as pessoas a satisfazerem suas necessidades humanas mais básicas: comida, bebida, moradia, relações sociais, trabalho, saúde. Onde não há essas coisas as pessoas são muito pobres.

Na América Latina existem milhões de pessoas cujas necessidades básicas não são atendidas, vivem em extrema pobreza. Países como a Argentina têm muita riqueza material, e ao mesmo tempo muita pobreza. Vimos muita pobreza em Cuba. Quando me perguntaram o que mais me impactou lá foi que em meio à pobreza vimos muita solidariedade. O Brasil não é um país pobre, mas um país em que há muita injustiça social e abuso de poder. O que isso tem a ver com o evangelho de Jesus Cristo? A reconciliação com Deus não é a mensagem total. No contexto da CIEE fomos forçados a repensar o que a palavra de Deus ensina sobre o propósito de Deus para a vida humana: é SHALOM! Não há vida em abundância onde há tanta pobreza que não permite suprir as necessidades básicas (Is 58, Mt 25). Uma nação chamada a ser luz para todos os povos significa que nesta nação se pratica a justiça. O exílio de Israel tem a ver com a idolatria e com a prática da injustiça, opressão, abuso de poder.

Ninguém pode dizer: conheço a Deus, agora não preciso de casa, comida, trabalho, saúde, relações sociais… Conhecer a Deus é a necessidade mais básica, mas não é a única. Fomos criados para viver em harmonia com Deus, com o próximo e com a criação de Deus.

Onde não há justiça não há Shalom (Isaías 32:17). A justiça tem a ver com os direitos humanos, com a satisfação de todas as necessidades básicas.

Há 3 relações que foram profundamente afetadas pela Queda. Quando Adão e Eva se afastaram do mandato de Deus sofreram as consequências:

  • Separação de Deus à rompeu-se a relação de harmonia com Deus porque houve desobediência, morte espiritual.
  • Separação do próximo à quando Deus apresentou sua esposa Adão criou o primeiro poema. Mas quando o pecado entra no mundo já não é simplesmente osso dos meus ossos, é para criar filhos e com dor. E o que é pior: “ele te dominará!”. No Brasil existe um dos índices mais altos de feminicídio.
  • Adão deveria ser mordomo da criação de Deus em um lugar privilegiado, mas a terra foi amaldiçoada. O trabalho se converte em uma carga pesada! Pouca gente desfruta plenamente do seu trabalho. Muitos trabalhos nas sociedades contemporânea são escravizantes e mal pagos.

O evangelho tem a ver com esses três tipos de relações, não somente com Deus, mas também com o próximo e com a criação de Deus. Por isso a Missão Integral cobre todas as dimensões da vida humana. A salvação de Deus não é somente para a alma!

A igreja não existe somente para salvar almas, ela existe para dar testemunho de todas as dimensões da salvação em Cristo Jesus: reconciliação com Deus, com o próximo e com a criação de Deus.

Deus tem um propósito que abrange a totalidade da vida humana. Isso não é marxismo! Isso é palavra de Deus! As igrejas têm que entrar em ação, em testemunho vivo. Não nos convertemos por palavras, nos convertemos porque vimos um estilo de vida que vale a pena ser imitado. Porque harmonia com o próximo, com Deus e com a criação tem como consequência harmonia comigo mesmo.

A missão da Missão Integral está crescendo. Vale a pena apresentar um evangelho completo para uma salvação de toda a criação. Shalom é o bem comum que Deus deseja para todos, mas não vamos conseguir isso sem uma mensagem integral, uma missão integral. Jesus Cristo praticou a Missão Integral, se preocupou com a totalidade da vida humana, ensinou que amar a Deus sobre todas as coisas não é possível de ser separado do amor ao próximo como a si mesmo.

No que diz respeito à Ecologia é preciso lembrar que Deus nos colocou como administradores da sua Criação, e em termos de aquecimento global há evidências irrefutáveis do mal que causamos à Criação com o abuso do ecossistema. Como cristãos temos que colaborar de todas as formas para a preservação do meio ambiente. O Reino de Deus já invadiu a História com a pessoa e vida de Jesus. Lembremo-nos que plenitude de vida requer reconciliação com Deus, com o próximo e com a Criação.

Leia também:

Um convite à Missão (relato do Congresso Caminhos da Missão: a igreja e seu tempo)

Leave a Reply