| | | 55 31 3568-1401

EP 2017 aconteceu em Campina Grande entre os dias 03 e 06 de outubro

EP 2017 aconteceu em Campina Grande entre os dias 03 e 06 de outubro

A Tearfund promoveu, entre os dias 03 a 06 de outubro, no Centro Diocesano do Tambor, em Campina Grande (PB), a edição anual do seu Encontro de Parceiros Nacionais (EP2017). Durante os três dias de Encontro foram discutidas questões relacionadas ao meio ambiente – com foco na agroecologia e economia restaurativa – lutas e direitos das comunidades quilombolas, mudanças na legislação trabalhista brasileira, novo Marco Regulatório das Organizações do Terceiro Setor e masculinidade transformadora. Grupos pequenos, relatos de experiências, testemunhos e exposições culturais também integraram a programação.

Dia 03

Na manhã da terça-feira, (03), o pastor José Marcos Silva, da Igreja Batista de Coqueiral, em Recife, fez a exposição bíblica baseada no texto de Efésios 2. Ao discorrer sobre a Reforma Protestante José Marcos falou sobre a importância das obras como reflexo da conversão ao cristianismo. “A salvação não vem das obras, mas ela vai para as obras. As obras não são a razão da nossa salvação, mas são uma consequência dela.”

Em seguida Arturo Meneses falou sobre a liderança na “Era do Vazio” e alertou os participantes sobre os riscos do ativismo desenfreado. “Existem pastores com burnout, quase morrendo, porque creem que a única razão de sua existência é trabalhar para Deus. Isso é uma espiritualidade doentia porque tem muito tempo de trabalhar para Deus, mas pouco tempo para estar com Deus”, ressaltou. A manhã do primeiro dia foi encerrada com relatos de experiência dos líderes quilombolas da Comunidade Serra da Torre e Quilombola do Fonseca, Luiz José dos Santos e Josué Gomes da Silva.

Na parte da tarde o pastor José Marcos Silva e Evandro Alves falaram sobre o nascimento do projeto Rio Limpo, Cidade Saudável em Recife, enfocando a importância da mobilização da igreja juntamente à comunidade para uma incidência política relevante. “Uma coisa difícil de entender é que o Reino de Deus é de Deus e não da Igreja. E aí entendemos que esse projeto tem mais força do que a gente imagina porque Deus é quem vai mobilizando as pessoas”, ressaltou José Marcos.

Dia 04

O estudo bíblico do segundo dia do EP2017 ficou cargo do pastor Luiz Felipe Xavier, da Igreja Batista da Redenção em BH. À luz do tema “O Jubileu do ponto vista religioso, econômico, social, politico e religioso” e com base no texto de Levítico 25 Luiz Felipe apresentou três princípios que integram a santidade econômico-social. São eles: a mordomia da criação, a equidade entre todos e a solidariedade com os pobres. Sobre este último Luiz Felipe enfatizou a preocupação de Deus expressa em todo o texto das Escrituras acerca dos mais vulneráveis. “Não é da vontade do Senhor que haja pobres e ricos e quando isso acontece Ele toma o lado dos pobres, já que eles é que sofrem o agravo. Quando testemunhamos a proposição de leis e regulações que vão contra esses princípios, precisamos denunciar isso profeticamente”.

A tarde do segundo dia do EP2017 foi dedicada à apresentação de trabalhos das organizações parceiras: Asas de Socorro, Instituto Solidare/Escola dos Sertões de Fé e Política e Renas/Bola na Rede. Durante este tempo Eunice Bueno, de Asas de Socorro, Evandro Alves, do Instituto Solidare e Jailma Rodrigues, articuladora da campanha Bola na Rede, compartilharam lutas, vitórias e desafios de trabalhos que têm como principal objetivo compartilhar as Boas Novas de Cristo entre as pessoas mais vulneráveis e necessitadas do nosso país.

Ao comentar sobre o impacto da formação dada pela Escola dos Sertões de Fé e Política na vida de seus alunos Evandro Alves enfatizou que o momento histórico que vivenciamos no Brasil requer que voltemos à formação de base para trazer instrumentos para que as pessoas simples possam conhecer seus direitos, seu papel e sua força. “Temos fomentado isso em muitos dos lugares que temos ido e a Escola tem sido esse espaço para instrumentalizar pessoas na luta por seus direitos”.

Dia 05

Na manhã do dia 05 o pastor Luiz Felipe Xavier deu continuidade ao estudo bíblico tendo o jubileu como pano de fundo. Baseado no texto de Lucas 12:13-21 Luiz Felipe advertiu os presentes sobre o desafio de não ceder aos impulsos de uma sociedade capitalista e consumista que nos estimula a acumular cada vez mais em benefício próprio. “A mensagem do nosso entorno é: trabalhe mais, ganhe mais, consuma mais, acumule mais e finalmente você será visto como alguém bem sucedido. O problema é que se vivermos nessa pegada jamais nos realizaremos e jamais nos pacificaremos. Isto porque estaremos sempre inquietos para consumir coisas ou estaremos enjoados das coisas que já adquirimos”.

Ao expor a mensagem de Jesus, segundo a qual a vida que realmente importa não consiste na quantidade de bens que acumulamos, Luiz Felipe pontuou a insensatez de confiar às riquezas nossa segurança e bem-estar e apresentou a generosidade como antídoto contra a ganância. “Ouvindo atentamente estas palavras de Jesus nós descobrimos que a ansiedade e a ganância são dois lados de uma mesma moeda. Por ser alguém que deseja controlar o futuro, o ansioso dá lugar à ganância e acumula para si riquezas. Isso é ilusão e loucura. A acumulação é uma expressão de ansiedade, e Jesus já nos disse que ansiedade é falta de fé. Além disso descobrimos que a fé e a generosidade são dois lados de uma mesma moeda. Por ser alguém que descansa no cuidado amoroso de Deus, o crente dá lugar à generosidade e partilha o que tem com o seu próximo: essa é a vida que realmente importa.”

À tarde Afonso Cavalcanti e Waneska Bonfim apresentaram o conceito de agroecologia e compartilharam parte do trabalho feito pela Diaconia, em parceria com as comunidades locais, para o fortalecimento da agricultura familiar e camponesa. “A agricultura familiar/camponesa no Brasil é quem bota alimento na mesa do brasileiro. E a gente considera que o que eles fazem não é um negócio, mas um modo de vida que preserva os recursos naturais. Se a cidade não compreender isso e não ajudar esse meio rural, ele vai cada vez mais ser reduzido e teremos alimentos cada vez mais sintéticos e dependentes de insumos extremamente nocivos à saúde. Todos devem se engajar como cidadãos que querem consumir de forma consciente e ajudar esse modelo de agricultura sustentável a se multiplicar”, ressaltou Afonso.

Em seguida Evandro Alves e Dorothéia Luz compartilharam sobre o treinamento Transformando Masculinidades, realizado pela Tearfund em Recife entre os dias 14 a 16 de setembro. O pastor Lindon Carlos apresentou um breve relato sobre o Movimento de Liderança Transformissional no Sertão e Nuri Acevedo e Ailton Fernandes apresentaram um panorama do trabalho realizado pelos parceiros Busca & Resgata e Betel Brasileiro respectivamente. 

Dia 06

Na manhã do último dia de evento Luiz Felipe Xavier concluiu o estudo bíblico do Jubileu. Em seguida Tânia de Medeiros, José Ramirez, Camila Mesquita e Morgana Boostel apresentaram brevemente os trabalhos dos parceiros Fepas, Origem, CADI e ABUB, respectivamente. A equipe da Tearfund representada por Guy Calvert, Naomi Foxwood (Tearfund Inglaterra), Priscilla Souza, Simone Vieira e Serguem Silva procedeu com os encaminhamentos finais do Encontro de Parceiros 2017.

O EP 2017 reuniu mais de 50 representantes de organizações e redes apoiadas pela Tearfund no Brasil dentre as quais estavam: Rede Evangélica Nacional de Ação Social (RENAS), Federação das Entidades e Projetos Assistenciais da CIBI – Convenção das Igrejas Batistas Independentes (Fepas), Ação Evangélica (ACEV), Missão AMAI, Instituto Solidare, Diaconia, Aliança Bíblica Universitária (ABUB), Asas do Socorro, Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral (CADI), Teceranda, Ame a Verdade, Missão Juvep, Instituto Novo Sertão, Origem, Instituto Bíblico Betel Brasileiro, dentre outros parceiros e convidados.

 

Leave a Reply