| | | 55 31 3568-1401

Diálogos de Esperança abordará a vacinação contra o coronavírus no Brasil

Diálogos de Esperança abordará a vacinação contra o coronavírus no Brasil

“Vacina é Vida” é o tema que o Diálogos de Esperança trará nesta próxima terça-feira, 09/02. A retomada da temática da pandemia marca o momento em que o Brasil vive hoje, onde mais de 225 mil vidas foram ceifadas e a vacina surge como a alternativa mais segura e eficaz no combate às mortes e internações causadas pela Covid-19. Seja por motivações político-ideológicas ou por convicções religiosas, as campanhas de vacinação têm dividido opiniões dentro e fora da Igreja.

À medida que as pesquisas e a corrida pelas vacinas avançam mundialmente, teorias conspiratórias e a desinformação alimentam a desconfiança de muitos. Um fenômeno que não vem de hoje. No Brasil, desde o início das campanhas de vacinação em 1904 para a contenção da Varíola, os cariocas temiam os efeitos da injeção. O avanço da Varíola, uma doença viral terrivelmente infecciosa foi tão avassalador que levou o presidente Francisco Rodrigues Alves a decretar a obrigatoriedade da vacina, desencadeando o que ficou conhecido como “A Revolta da Vacina” – uma rebelião que deixou um saldo de 50 mortos e 110 feridos.

Ao longo de quase dois séculos o país viu a medicina avançar a passos largos. A criação do Programa Nacional de Imunizações em 1975, assim como os dias nacionais de vacinação – cruciais para a erradicação da poliomielite no Brasil – são os exemplos mais evidentes do compromisso público em torno da imunização. No entanto, em pleno século XXI, onde enfrentamos o que talvez se configure como a maior pandemia deste século, a ciência é novamente desafiada pelo medo e insegurança provocados pelos fenômenos das fakenews e das investidas do movimento antivacina mundialmente em curso. Entre parte da comunidade Evangélica, esses fenômenos ganham uma aura escatológica onde tanto a COVID-19 quanto as campanhas de vacinação em massa são traduzidos como “instrumentos de controle” do antiCristo e como parte dos “sinais dos últimos tempos”.

Diante de tamanho desafio, onde a resistência em tomar a vacina tenda a crescer e comprometer a inoculação contra a Covid-19 com índices abaixo dos níveis necessários para proteger comunidades da doença, faz-se urgente a promoção da informação de qualidade, assim como o exemplo de pessoas públicas na promoção das vacinas. Francis Sellers Collins, um dos mais conhecidos médicos-geneticistas cristãos, que liderou o Projeto Genoma Humano nos Estados Unidos, publicou recentemente em sua conta pessoal do Twitter: “Nesta temporada de festas, estarei celebrando o presente de #COVID19 #vaccines. Espero que se juntem a mim e aceitem este presente da ciência para pôr um fim à pandemia. #NIH” – No mesmo dia (22/12), Collins também foi vacinado e registrou: “Hoje fui vacinado porque sei que uma análise científica rigorosa tem mostrado @moderna_tx a vacina #COVID19 da S.A. é segura e eficaz. Então eu arregacei a manga e disse: ‘pode aplicar!’ #NIH #COVID19 #SleeveUp”. NIH é o Instituto Nacional de Saúde, presidido por Collins nos três últimos governos: Obama, Trump e agora Biden.

Se nos Estados Unidos e em outros países as campanhas de vacinação tiveram início em dezembro de 2020, no Brasil, a campanha só teve início dia 17 de Janeiro com a CoronaVac, a vacina da farmacêutica chinesa Sinovac que está sendo desenvolvida no Brasil em parceria com o Instituto Butantan. Para esclarecer dúvidas sobre a origem e eficiência das vacinas distribuídas aqui no Brasil e também falar sobre a importância da ciência como aliada de um dos maiores ethos cristãos, que é a promoção da vida como dom de Deus, o Diálogos de Esperança convidou a médica infectologista e pesquisadora na área de Saúde Coletiva, Jequélie Duarte, e o teólogo, pastor e historiador Ziel Machado. Ambos trarão não apenas o conhecimento teórico sobre a vacina e o momento em que estamos vivendo, mas a experiência que têm em diferentes frentes de atuação: na ciência e na igreja.

A série de lives Diálogos de Esperança é uma iniciativa coletiva de 4 organizações cristãs: Aliança Evangélica Brasileira, Visão Mundial, Tearfund e Editora Ultimato. A live vai ao ar quinzenalmente, às 18h, pelo canal da Editora Ultimato no Youtube. Para conferir todas as lives anteriores, basta acessar a playlist.

Saiba mais sobre os convidados:

Jequélie Duarte é Médica Infectologista e pesquisadora na área de Saúde Coletiva. Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Espírito Santo (2007-2012). Residência

Médica em Infectologia no Instituto de Infectologia Emílio Ribas em São Paulo (2013-2016). Atualmente, trabalha no Instituto Clemente Ferreira (centro de referência estadual para Tuberculose e outras infecções pulmonares), e no hospital Igesp.

Ziel Machado é pastor na Igreja Metodista Livre (São Paulo, SP). Possui graduação em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, graduação em Teologia pela Faculdade Teológica Sul Americana, especialização em Cristianismo Contemporâneo no London Institute for Contemporary Christianity – LICC-UK, mestrado em Ciência da Religião pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atualmente é colaborador do Centro de Estudos Teológicos Interdisciplinarios – CETI e professor da Faculdade Latino Americana – FLAM e Vice Reitor Acadêmico do Seminário Teológico Servo de Cristo. Presidente de Honra da International Fellowship of Evangelical Students – IFES.

(Texto escrito por Ana Luz, reproduzido com permissão)

Leave a Reply