| | | 55 31 3568-1401

Cerca de 15 mil civis morreram no Iraque na guerra contra o Estado Islâmico

Segundo a ONU, os números devem ser ainda maiores, uma vez que o balanço, até abril, inclui apenas os dados a que a organização teve acesso.

15 mil civis já morreram no Iraque na guerra contra o EI

Fonte: Agência Lusa – Cerca de 15 mil civis foram mortos e cerca de 30 mil ficaram feridos no Iraque desde o início da guerra contra os jihadistas do grupo Estado Islâmico em 2014, indica relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado nesta segunda-feira, 13 de julho.
Segundo a ONU, os números devem ser ainda maiores, uma vez que o balanço, até abril, inclui apenas os dados a que a organização teve acesso. O relatório sobre a proteção dos civis no conflito armado no Iraque aponta a existência de “pelo menos 44.136 vítimas civis, entre as quais 14.947 mortos”.Milhares de combatentes iraquianos e de jihadistas do Estado Islâmico morreram no mesmo período, mas não existem estatísticas oficiais.O Iraque contabiliza ainda mais de 3 milhões de deslocados desde o início do conflito, segundo a Organização Internacional para as Migrações.

O conflito começou em 2014 com uma grande ofensiva dos jihadistas na província de Al Anbar, a oeste de Bagdá, capital do Iraque. O Estado Islâmico conquistou depois vastos territórios, sobretudo no Norte, onde assumiu o controle de Mossul, a segunda cidade do país. As forças governamentais, com a ajuda dos ataques aéreos da coligação internacional, tentam há vários meses recuperar os territórios.

Tearfund lançou um apelo de emergência para ajudar as pessoas mais vulneráveis ​​em todo o Oriente Médio. Na foto acima o que vemos é uma mulher idosa dormindo no chão após escapar com vida do Estado Islâmico. Apesar de os riscos de segurança, nós estamos apoiando as famílias que precisam urgentemente de acesso à água segura, abrigo e mantimentos básicos.

Mas precisamos fazer muito mais.

Por favor, apoiem o apelo através de orações e doações para ajudar as pessoas deslocadas pela violência. O trauma que eles enfrentam diariamente é extremamente preocupante e perturbador, mas cremos que Jesus nos chama a servi-lo nos lugares mais escuros.

Doe agora.

Leave a Reply