| | | 55 31 3568-1401

Apontando para Jesus em todas as circunstâncias da vida

Apontando para Jesus em todas as circunstâncias da vida

Um ateu é uma pessoa que não crê ou carece de fé na existência de Deus (ou deuses).

Um agnóstico é uma pessoa que crê que nada se sabe ou pode ser conhecido sobre a existência ou a natureza de Deus.

Se nos aprofundarmos nessas declarações, muitas vezes descobriremos que o que as pessoas realmente rejeitam (ou protestam contra) é o conceito ou a ideia de Deus que lhes foi dado a conhecer. Elas talvez tenham testemunhado a hipocrisia de algum cristão, ou imaginam Deus como um deus irado, crítico e que tenta controlar todos os detalhes de suas vidas. Elas podem ter passado por uma experiência traumática e não conseguem ver como um Deus amoroso permitiu isso. Talvez alguém tenha dito que o trauma foi permitido por Deus para ensinar-lhes uma lição!

Uma interpretação teológica errada e declarações falsas podem distorcer a verdadeira imagem de Deus, vista por meio de Jesus e do seu ato supremo de amor na Cruz. Até mesmo um ateu proselitista como Richard Dawkins concentra-se nas passagens que mencionam violência no Antigo Testamento ou na evidência de que os cristãos historicamente e nos dias de hoje matam em nome de sua fé.

Como seguidores de Jesus, nossa tarefa principal é apontar para Jesus em tudo o que fazemos e dizemos. A nossa vida e as nossas ações são um testemunho importante e uma evidência de Deus. O que podemos dizer sobre todas as coisas terríveis que estão acontecendo ao redor do mundo e até mesmo em nossa própria vida, com nossos entes queridos?

O caráter de Deus e a sua vontade se revelam perfeitamente em Cristo. O autor da carta aos hebreus nos diz que Jesus é o “resplendor da glória de Deus e a expressão exata do seu ser…” (Hebreus 1:3). Jesus disse que, quem o vê, vê o Pai (João 14:9). Jesus, portanto, deve ser a lente através da qual vemos o mundo.

Minha irmã faleceu em abril por conta da uma doença do neurônio motor. Ela faleceu antes do esperado. Seu sofrimento estava aumentando. A nossa dor foi agravada pelo fato de que recentemente localizamos sua mãe biológica (ela foi adotada ao nascer) e elas iam se encontrar em pouco tempo, mas a minha irmã faleceu uma semana antes da sua chegada. Há lamento e perda nessa oportunidade que não foi aproveitada. Há frustração, mas também mistério. A minha visão de Deus é marcada pelo amor, pela reconciliação, pela cura, pela plenitude e por relacionamentos restaurados; pelo fato de que Jesus morreu na Cruz para vencer a morte, carregar todo o nosso pecado e toda a nossa dor, e para evitar o sofrimento. Vejo um Deus de justiça, misericórdia e amor.

A tensão de vivermos no agora e no ainda não (quando Jesus voltar para restaurar todas as coisas) é difícil. Nossa raiva e frustração são como a agonia que a terra sente, aguardando a volta de Cristo.

Senhor, revela-te a nós ao darmos testemunho ao mundo acerca do teu amor. Perdoa-nos por termos negado a verdade por conta da nossa falta de amor pelo nosso mundo, pela nossa nação, pelo nosso próximo e pela nossa família. Dá-nos condições de viver de uma forma que reflita a Jesus em tudo o que fizermos e dissermos. Senhor, pedimos especialmente que possamos expressar a verdade sobre ti àqueles que estão sofrendo, às pessoas marginalizadas, solitárias, oprimidas e rejeitadas. Para ti e o teu Reino vivemos e servimos.

Dá-nos a resiliência de que necessitamos para atravessar os tempos difíceis quando nós e os nossos entes queridos sofrem e morrem de maneira que até mesmo nos nossos momentos mais difíceis a tua luz brilhe para todos.

Sheryl Haw
Diretora Internacional de Miqueias

(Extraído do boletim de notícias Miqueias do mês de maio de 2018)

Leave a Reply