| | | 55 31 3568-1401

Amor em tempos de cólera

Postado originalmente no dia 18/08/2015 no blog da Tearfund

Amor em tempos de cólera

Primeiro vieram as enchentes, depois a cólera, mas nenhum destes desastres foi suficiente para impedir a igreja local de Moçambique a continuar salvando vidas. As fortes chuvas em janeiro deixaram uma enorme extensão do país submerso,  matando 158 pessoas, afetando 160.000 e deixando ainda 50.000 desabrigadas.

Mas o treinamento dado pela Tearfund ao nosso parceiro Codesa para tornar as igrejas locais mais voltadas para o exterior e focadas nas necessidades físicas das pessoas, além das espirituais, provou um valor inestimável para diminuir o sofrimento dos sobreviventes.

No distrito de Gurué, que foi uma das áreas mais afetadas, além de folhas de plástico havia pouco apoio externo para os residentes atingidos pelas enchentes. Mas a igreja teve um papel decisivo ajudando cerca de 1.000 pessoas com:

5.035 kgs de farinha de milho
2.865 peças de roupas
543 baldes
255 kg de sal
250 kgs de arroz
142 kg de açúcar
80 tendas

 “As perdas devido às inundações foram enormes, mas a igreja local tomou a iniciativa de apoiar as suas comunidades”, relatou Earnest Maswera, Representante Nacional da Tearfund em Moçambique. Além da ajuda imediata, as igrejas continuam a apoiar as comunidades durante a fase de recuperação, ajudando as pessoas a retomarem suas atividades por meio de projetos de pesca e jardinagem.

O treinamento da Tearfund para ajudar os pastores a usarem sua voz coletiva para melhorar a vida nas comunidades em que servem também tem sido frutífero e resultou em uma oferta no valor de £ 16.000 do governo para apoiar iniciativas de desenvolvimento lideradas pela igreja.

As enchentes deixaram outro desafio: a cólera, que causou mais de 50 mortes e 7.000 casos em cinco províncias de Moçambique. No Gurué, as pessoas não foram muito receptivas ao conselho oficial sobre como parar a propagação da doença e sobre o uso de cloro para purificação de água.

O Ministro da Saúde, Jose Antonio Lisboa, é presidente do fórum de pastores no Distrito de Gurué e usou suas ligações ao ministério para obter voluntários da igreja treinados em prevenção da cólera. Como resultado, as mensagens de saúde e conselhos de prevenção da igreja foram prontamente aceitas pelos habitantes locais e até agora houve apenas três mortes entre 178 casos no Gurué. “A atuação da igreja evitou uma enorme perda de vidas”, disse Earnest. “Em anos anteriores, muito mais vidas teriam sido perdidas.”

Leave a Reply