| | | 55 31 3568-1401

A história de Hailey Fort

Ela tinha só 4 anos quando quis ajudar mendigos. Hoje com 9, você não vai acreditar o que ela faz

A história de Hailey Fort

Ao ver um mendigo em Kitsap County, nos EUA, Hailey Fort, 9 anos, perguntou à sua mãe se poderia ajudá-lo de alguma forma. A mãe nunca poderia imaginar que a resposta afirmativa se transformaria em um hábito.Naquele dia, as duas compraram um almoço para o sem-teto. Hoje Hailey já tem quatro anos de experiência em ajudar como pode pessoas que precisam de assistência.

Recentemente a menina decidiu dar um passo maior.Ela pretende construir 12 abrigos móveis para os sem-teto e não está para brincadeiras. A mãe da garota, Miranda Fort, contou à ABC News que a família entrou em contato com a prefeitura para ter certeza que os abrigos poderão ser usados sem problemas.

A lei permite que os abrigos sejam instalados em terrenos de igrejas. Várias delas, inclusive, já se ofereceram para receber os abrigos.É isso mesmo: uma garota está influenciando atitudes positivas em sua comunidade.O custo de cada um deles é de aproximadamente US$ 300. O que não é muito alto, visto que muitos dos materiais vêm de doações. A casa terá cortinas, uma lâmpada movida a energia solar e tranca na porta.

A mãe de Hailey revela que a motivação da filha é muito grande, pois ela considera os mendigos seus amigos e é isso que mantém seu foco no trabalho voluntário. “Ela ouve repetidamente que pode parar a qualquer momento, mas continua porque essa é a paixão dela”, conta.

Construção de abrigos é só o começo, Hailey vai além.Além de dar um teto para quem não tem onde dormir, a garota também planta frutas e vegetais. A sua meta para o ano é cultivar cerca de 100 kg de comida para os mendigos. Ela está documentando seu trabalho na fan page Hailey’s Harvest.

Tem mais. Hailey também começou uma campanha no site GoFundMe para arrecadar US$ 1 mil para comprar 100 casacos, 1 mil artigos de higiene e 500 artigos para higiene feminina. A comoção foi maior do que o esperado e mais de US$ 3 mil já foram doados.

Você pode conhecer mais sobre o trabalho de Hailey no Facebook.

Fonte: Aleteia.org

Gostou da história de Hailey? Pois sabia que ela não é a única. De acordo com os autores do guia ROOTs número 7:

“A participação infantil não é algo que deve ser feito apenas porque está na moda hoje em dia, ela representa uma parte essencial da boa prática de desenvolvimento. O envolvimento das crianças nos projetos de desenvolvimento e na vida comunitária pode revelar novas perspectivas para um problema, criar maior unidade e confiança dentro da comunidade e desenvolver as habilidades da próxima geração de líderes e membros comunitários. A participação infantil pode oferecer a base para o desenvolvimento sustentável.” Leia mais sobre o assunto baixando nosso guia ROOTs número 7. 

Leave a Reply